CONODONTES

Conodonts
Embora os conodontes sejam considerados elementos importantes para a determinação da idade de depósitos sedimentares, por décadas intrigaram os paleontólogos. Conhecidos por minúsculos restos fossilizados - vagamente semelhantes a dentes, e que raramente ultrapassam 5mm de comprimento - sua origem e as afinidades evolutivas permaneceram um mistérios até o início da década de 1980, quando cerca de 11 exemplares completos foram encontrados em boas condições de preservação em rochas sedimentares na Escócia: graças a eles sabemos hoje que os conodontes foram vertebrados primitivos, exclusivamente marinhos e que raramente ultrapassavam 4cm de comprimento.
 
 
Although conodonts are considered important elements for sedimentary deposits dating, they have intrigued palaeontologists for decades. Known basically by tiny teeth-like fossilized remains - rarely exceeding 5mm in length - their origin and evolutionary affinities has remained a mystery until the early 1980s, when nearly 11 complete specimens were found in good preservation conditions in sedimentary rocks of Scotland: because of them we now know that conodonts were primitive vertebrates, exclusively marine and rarely exceeded 4cm long.

PARA SABER MAIS  find more about

BARTON, M. 2006. Bond’s Biology of Fishes (3ed.). New York: Thomson Brooks, 912p.

 

BENTON, M. J. 1998. The quality of the fossil record of vertebrates. In: Donovan, S.K.; Paul, C.R.C. (orgs.) The adequacy of the fossil record. New York: Wiley, p.269-303.

 

BENTON, M.J. 2005. Vertebrate Palaeontology (3ed.). Oxford: Blackwell Publishing, 455p.

 

BOND, E.C. 1996. Biology of Fishes (2ed.). Orlando: Saunders College Publisher, 750p.

 

LECOINTRE, G.; LE GUYADER, H. 2007. The Tree of Life: A Phylogenetic Classification. Cambridge: Harvard University Press, 560p.

 

MILSOM, C.; RIGBY, S. 2009. Fossils at a Glance (2ed.). Oxford: Blackwell Publishing. 172p.

 

NASCIMENTO, S. 2008. Conodontes e a cronoestratigrafia da base da seção Pensilvaniana, na região de Itaituba, porção Sul da Bacia do Amazonas, Brasil. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 247p.

 

NASCIMENTO, S.; LEMOS, V.B.; SCOMAZZON, A.K.; MATSUDA, N.S.; SILVA, C.P. 2010. First occurrence of Ellisonia, Gondolella and Ubinates (Conodonts) in Itaituba Formation, Pennsylvanian of Amazonas Basin, Brazil. Journal of Geoscience. São Leopoldo: Universidade do Vale do Rio dos Sinos, 6 (2): p.56-62.

 

SCOMAZZON, A.K. 2004. Estudo de conodontes em carbonatos marinhos do Grupo Tapajós, Pensilvaniano Inferior a Médio da Bacia do Amazonas, com aplicação de isótopos de Sr e Nd neste intervalo. Tese (Doutorado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 144p.

 

SWEET, W.C.; DONOGHUE, P.C.J. 2001. Conodonts: past, present, future. Journal of Paleontology. Cambridge: The Paleontological Society, 75 (6): p.1174–1184.

 

WILNER, E. 2014. Análise preliminar das associações naturais de conodontes do folhelho lontras, Grupo Itararé, Cisuraliano da Bacia do Paraná na Região de Mafra, SC. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 83p.

Visitantes desde 08 de Fevereiro de 2016

Visitors since February 08, 2016

A reprodução ou publicidade de seu conteúdo são permitidas apenas para finalidade educativa, desde que citada a fonte.

Reproduction or publicity of any of content  are allowed exclusively for educational purposes, with mention about the source .