Visitantes desde 08 de Fevereiro de 2016

Visitors since February 08, 2016

A reprodução ou publicidade de seu conteúdo são permitidas apenas para finalidade educativa, desde que citada a fonte.

Reproduction or publicity of any of content  are allowed exclusively for educational purposes, with mention about the source .

 

"Panthera leo atrox; Panthera leo spelaea; Panthera leo ssp (Foto: Felipe A. Elias, 2015)

"RELACIONANDO" AS ESPÉCIES

"linking" species

A biodiversidade atual é resultado de uma sequência incessante de transformações pelas quais os seres vivos passam ao longo do tempo. Quando essas mudanças se acumulam em populações de uma espécie ancestral até o ponto em que se tornam muito diferentes entre si, temos então o surgimento de novas espécies. Isso acontece desde as primeiras manifestações da vida em nosso planeta, e por essa razão todos os seres - extintos ou viventes - estão relacionados entre si em maior ou menor grau.

Podemos representar esse "parentesco" por meio de esquemas gráficos que são elaborados a partir da comparação de características morfológicas, químicas ou comportamentais entre espécies. Um grande número de semelhanças encontradas entre as espécies indica uma maior afinidade evolutiva e um ancestral comum mais próximo.

No caso das espécies extintas as comparações são geralmente mais limitadas, feitas a partir das feições morfológicas encontradas em seus restos preservados. Por causa da escassez de informação fornecida pelos fósseis as hipóteses evolutivas são constantemente revisadas e modificadas à medida que novos dados surgem a partir das pesquisas paleontológicas.

 

 

 

Today's biodiversity is the result of a relentless transformation sequence by which living things pass over time. When these changes accumulate in populations of an ancestor species to the point they become pretty different, then new species emerge. It happens since the first signs of life on our planet and for that reason all species - living or extinct - are related in a greater or lesser degree.

We can represent this "kinship" through graphic schemes, developed from the comparison of morphological, chemical or behavioral traits between species. A large number of similarities found indicates a closer evolutionary relationship, as well as a closer common ancestor.

Concerning extinct species, comparisons use to be more limited, using the morphological features found in their preserved remains. Because of the lack of information provided by fossils, evolutionary hypothesis are constantly reviewed and modified as new data arise from the palaeontological research.

Os cladogramas são representações gráficas de hipóteses de parentesco entre espécies.

 

Cladograms are graphic representations of hypothesis about the "kinship" of species.

ANCESTRAL DE "A"+"B"+"C" ancestor of "A"+"B"+"C"

A

 

B

 

C

 

C

 

ANCESTRAL DE "C" ancestor of "C"

ANCESTRAL DE "A"+"B" ancestor of "A"+"B"

ANCESTRAL DE "B" ancestor of "B"

ANCESTRAL DE "A" ancestor of "A"

A

 

B

 

PARA SABER MAIS  find more about

AMORIN, D.S. 2002. Fundamentos de Sistemática Filogenética. São Paulo: Holos, 154p.

 

BENTON, M. J. 1998. The quality of the fossil record of vertebrates. In: Donovan, S.K.; Paul, C.R.C. (orgs.) The adequacy of the fossil record. New York: Wiley, p.269-303.

 

BENTON, M.J. 2005. Vertebrate Palaeontology (3ed.). Oxford: Blackwell Publishing, 455p.

 

CARVALHO, I.S. (org.). 2010. Paleontologia (3ed.) Vol. 1: Conceitos e Métodos. Rio de Janeiro: Interciência, 734p.

 

FUTUYMA, D.J. 1986. Evolutionary Biology (2ed.). Massachusetts: Sinauer Associates, 614p.

 

HEISER, J.B.; JANIS, C.M.; POUGH, F.H. 2008. A Vida dos Vertebrados (4ed.) São Paulo: Atheneu, 718p.

 

HICKMAN, C.P.; ROBERTS, L.S.; LARSON, A.L. 2004. Princípios Integrados de Zoologia (11ed.). Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 846p.

 

RIDLEY, M. 2006. Evolução (3ed.). Porto Alegre: Artmed, 752p.