Visitantes desde 08 de Fevereiro de 2016

Visitors since February 08, 2016

A reprodução ou publicidade de seu conteúdo são permitidas apenas para finalidade educativa, desde que citada a fonte.

Reproduction or publicity of any of content  are allowed exclusively for educational purposes, with mention about the source .

 

FÓSSEIS DE VOLTA À VIDA 

fossils back to life

A arte sempre esteve presente no cotidiano como um importante instrumento para expressarmos sentimentos, transmitirmos ideias e registrarmos nossas percepções sobre o mundo ao redor. Por séculos ela também contribuiu para o nosso aprendizado sobre a origem e a natureza dos fósseis. 

As primeiras interpretações artísticas elaboradas a partir desses artefatos antigos produziram criaturas fabulosas - dragões, grifos e tantas outras - que logo povoaram o imaginário de nossos antepassados.À

À medida que desenvolvemos uma metodologia para estudar os fósseis a arte passou a estabelecer novas pontes que nos aproximaram cada vez mais desse passado esquecido.

Embora a cultura popular e a ficção tenham se apropriado do tema e popularizado suas próprias concepções imaginárias da vida "pré-histórica", as interpretações apresentadas no PaleoZoo Brazil são estritamente baseadas nas informações obtidas a partir dos indícios fósseis e no rigor das pesquisas paleontológicas.

 

 

Art was always present in daily life as an important way to express feelings, to transmit ideas and to record our perceptions about the world around. For centuries it has also contributed to our understanding about the origin and nature of fossils.
The first artistic interpretations drawn from these ancient artifacts produced fabulous creatures - dragons, griffins and many others - that soon populated the imagination of our forefathers.
As we had developed a methodology to study fossils art led us closer and closer to that forgotten past.
Although fiction and popular culture have took this subject and popularized their own imaginary conceptions about the "prehistoric" life, all interpretations presented in PaleoZoo Brazil are strictly based on the information obtained from the fossil evidence and following the accuracy of palaeontological research.

 

"Megalosaurus" (Benjamin Waterhouse Hawkins, 1853)

"Gravura de mamute" (arte paleolítica) / "Mamooth carving" (palaeolithic art)

"Draco alati" (Konrad Gessner, 1658)

Reproduzir o aspecto de espécies extintas ou de ambientes primitivos exige uma sofisticada combinação de técnica artística e conhecimento científico. Sua acurácia depende diretamente da qualidade da preservação dos fósseis, de uma investigação científica detalhada, como também da habilidade profissional em interpretar os indícios paleontológicos e traduzí-los em composições atraentes mas, principalmente, informativas.

"Smilodon populator" (Foto: Felipe A. Elias, 2015)

Reproducing the appearance of extinct species or primitive environments requires a sophisticated combination of artistic technique and scientific knowledge. Its accuracy depends directly of the quality of fossil preservation, of a detailed scientific research, as well as of the professional ability to interpret the palaeontological evidence and translate it into compelling - but especially informative - visual renderings.

"Smilodon populator" (Felipe A. Elias, 2015)

PASSO 1: Reconstrução

No caso dos vertebrados os elementos ósseos isolados precisam ser reagrupados de modo a compor um esqueleto funcional, evidenciando a forma e as proporções a serem retratadas. Elementos faltantes podem ser reproduzidos a partir de comparações com outras espécies mais completas e bem estudadas. O volume dos ossos e padrões de textura em sua superfície indicam o tamanho e a disposição dos músculos.

 

Stage 1: Reconstruction

In the case of vertebrates, isolated bones must be regrouped to compose a functional skeleton, in order to show the shape and proportions to be depicted. Missing elements can be placed from comparisons with more complete and better know species. Volume and surface texture patterns of bones indicate the size and arrangement of muscles.

PASSO 2: Restauração

Detalhes do aspecto em vida de uma espécie extinta podem ser estimados a partir de diversos tipos de indícios fósseis. Mas a fossilização raramente preserva traços de pigmentos: por essa razão as cores apresentadas na restauração de uma espécie extinta em geral são fruto de uma interpretação científica, que busca referência e inspiração em espécies atuais evolutivamente próximas ou ecologicamente equivalentes. 

 

Step 2: Restoration

Life appearance details of an extinct species can be estimated from various types of fossil evidence. However fossilization rarely preserves traces of pigments: so the colors displayed in an extinct species restoration are often result of scientific interpretation, referenced and inspired by evolutionarily close or ecologically equivalent extant species.

PASSO 3: Reconstituição

Para a representação de uma espécie extinta integrada ao seu provável habitat natural são levados em consideração os indícios paleontológicos e geológicos dos depósitos sedimentares nos quais seus fósseis são encontrados. A caracterização das rochas e do conteúdo fossilífero oferecem diversas pistas importantes sobre a paisagem, vegetação, clima e fauna do passado da região. 

 

Step 3: Reconstitution

For the representation of an extinct species integrated to its probable natural habitat the palaeontological and geological evidence of sedimentary deposits in which its fossils are found use to be taken to consideration. The characterization of rocks and fossil content offer many important clues about the landscape, vegetation, climate and fauna of the region's past.

PARA SABER MAIS  find more about

ANTON, M. 2007. El secreto de los fósiles: el arte y la ciencia de reconstruir a nuestros antepasados (y otras criaturas). Madrid: Aguilar, 357p.

 

DAVIDSON, J.F. 2008. A History of Paleontology Illustration. Bloomington: Indiana University Press, 240p.

 

DEBUS, A.A.; DEBUS, D.E. 2002. Paleoimagery: The Evolution of Dinosaurs in Art. Jefferson: McFarland & Company, 285p.

 

ELIAS, F.A. 2015. Iconografia Paleontológica em Narrativas de Exposições de História Natural. Dissertação (Mestrado). São Paulo: Universidade de São Paulo, 231p.

 

GHILARDI, R.P.; RIBEIRO, R.N.S.; ELIAS, F.A. 2007. Paleodesign: uma nova proposta metodológica e terminológica aplicada à reconstituição em vida de espécies fósseis. In: Carvalho, I.S.; Cassab, R.C.T.; Schwanke, C.; Carvalho, M.A.; Fernandes, A.C.C.; Rodrigues, M.A.C.; Carvalho, M.S.S.; Oliveira, M.E.Q. (orgs.). Paleontologia: Cenários de vida (1ed.) Vol.2. Rio de Janeiro: Interciência, p.61-70.

 

GOULD, S.J. 2001. Reconstructing (and Deconstructing) the Past. In: Gould, S.J. (org.). The Book of Life: An Illustrated History of the Evolution of Life on Earth. New York: W.W. Norton & Co, p.06-21.

 

MARTINE, A.M. 2013. Reconstituições de cenários paleoambientais cretácicos: Membro Crato (Formação Santana, Bacia do Araripe) e Formação Adamantina (Bacia Bauru). Dissertação (Mestrado). Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 131p.

 

RUDWICK, M.J.S. 1985. The Meaning of Fossils: Episodes in the History of Palaeontology. Chicago: University of Chicago Press, 304p.

 

RUDWICK, M.J.S. 1992. Scenes from Deep Time: Early Pictorial Images of the Prehistoric World. Chicago: University of Chicago Press, 294p.